Prédios Sustentáveis: Uma Realidade Ecologicamente Correta

As preocupações da humanidade hoje com o seu destino e com a forma como as gerações futuras viverão e se sustentarão num futuro próximo em nosso planeta que mostra claros sinais de degradação ambiental e já mostra indícios de que os recursos naturais, tão comuns para nós, estão com sua disponibilidade ameaçada fez crescer entre as pessoas mais conscientes o entendimento de que poupar esses recursos seria a única forma de assegurarmos que eles continuarão a alimentar e a abastecer os seres humanos que habitarão o nosso planeta no futuro.

Essa preocupação, que chegou primeiramente aos cientistas e aos observadores de seus efeitos sobre os conglomerados humanos, trouxe a baila estudos que indicavam formas de garantir um uso mais racional para os recursos de que dispomos atualmente e que esse seria o único meio possível para garantir sua continuidade para o futuro.

sustentabilidade e reciclagem entraram definitivamente para o rol de coisas a serem levadas em consideração na hora de se projetar um prédio.

Com esses novos conceitos, começaram os projetos dos prédios sustentáveis. Prédios que eram pensados para que, desde a sua idealização, fossem capazes de agredir de forma mínima o meio ambiente em que estivessem sendo erguidos. Da mesma forma, o uso de materiais de construção certificados e com garantia de terem sido produzidos sem agredir o meio ambiente e que fossem capazes de utilizar formas alternativas de energia ou que produzissem sua própria energia.

Com grande inventividade e uma criatividade sem igual, os pioneiros em projetar os prédios sustentáveis pensaram em formas e em técnicas de construção que permitissem a utilização da luz solar de forma a diminuir a necessidade do uso da energia elétrica; o uso dos ventos para garantir um ganho com a ventilação das unidades habitacionais e diminuir o uso intensivo de ar condicionado e assegurar que toda a água necessária para o abastecimento do prédio e seu funcionamento fosse reaproveitada ou esse consumo fosse minimizado pela captação e aproveitamento da água das chuvas.

Até mesmo o destino do lixo e dos esgotos nos prédios sustentáveis é cuidadosamente planejado para impactar o mínimo possível o meio ambiente e, dentro das necessidades e possibilidades da localidade onde os prédios sustentáveis são erguidos, serem reciclados ou reaproveitados em atividades que gerem ganho para a comunidade ou para os próprios moradores desses prédios.

Não há razão alguma para imaginar que tais prédios sustentáveis sejam economicamente mais onerosos e mais difíceis de vender. O apelo ecológico e a idéia de que, em longo prazo, a economia de recursos proporcionada pelos prédios sustentáveis acabará sendo responsável por uma economia grande com os gastos de manutenção e com as contas de serviços públicos que esses prédios acabam sendo muito procurados.

A verdade é uma só: Os prédios sustentáveis são a chance para um futuro melhor e uma vida menos degradante e menos poluída nas grandes cidades do futuro.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente

4 Comentários para “Prédios Sustentáveis: Uma Realidade Ecologicamente Correta”

  1. Antonio Marcos Passos

    Gostaria de saber mais sobre imóveis sustentáveis, pois nosso Museu da Energia trabalha com energia e meio ambiente e seria interessante poder retransmitir esses conceitos em formato visual aos nossos visitantes. Desde já obrigado.

  2. sulamita

    Gostei muito do texto baseado na ideia de sustentabilidade,seria uma honra poder receber noticias inovadoras como essa que li.

Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>