Condomínio Sustentável – Como Fazer?

Condominio SustentávelA crise planetária do meio ambiente provocada pelo aquecimento global e por inúmeras catástrofes climáticas que estão se tornando cada vez mais frequentes; fez com que uma luz de alerta de acendesse na humanidade e a busca por soluções e formas de tornar nossa convivência com a natureza mais harmônica e mais agradável para ambos os lados. Não há uma fórmula mágica para resolver esse problema que preocupa a uma grande parte da população mundial e cientistas de várias nacionalidades. Reduzir nossa sanha consumista e entender que devemos tratar com respeito à natureza que pode, sem aviso, simplesmente decretar nossa extinção ao nos negar os recursos mais básicos para nossa existência.

Isso e outras ações começaram a provocar mudanças na forma de pensar de empresários e empreendedores ao redor do mundo e a consciência ecológica tomou corpo e cresceu por toda parte. Assim, nasceram os imóveis sustentáveis como uma opção para moradia ecologicamente correta e que respeitasse o meio ambiente desde o momento em que fossem planejados.

Mas seria necessário viver em imóveis rústicos e sem conforto algum apenas para respeitar o meio ambiente e viver com mais harmonia com a natureza? De forma alguma. Muitos arquitetos se debruçaram sobre as suas pranchetas e perderam horas e horas de sono imaginando uma forma de como tornar um condomínio sustentável sem necessariamente serem obrigados a transformá-los em casas rústicas e de pouco conforto.

A linha do imóvel sustentável que venceu essa barreira do estereótipo; pretende tornar o condomínio sustentável muito mais parecido com u m clube ou um “resort” do que, propriamente, com uma caverna embolorada. Além de todos os benefícios dos prédios sustentáveis e toda a forma de reciclagem possível, o condomínio sustentável de hoje em dia incorpora inúmeros elementos em sua infra-estrutura que os tornam extremamente aprazíveis para os seus moradores e invejados locais de moradias para quem visita um desses condomínios. Com uma economia média de trinta por cento nos custos das contas de água e de energia do condomínio e, em muitos casos, até das unidades habitacionais, esses condomínios se transformaram numa fonte irresistível de atração para compradores e grandes sucessos de vendas.

Assim, inseridas num verdadeiro paraíso, as pessoas começam a tomar entendimento de que os “pequenos sacrifícios” a que podem estar submetidas nesses condomínios (como não fumar nas áreas públicas, preocupação constante com a utilização da água nos apartamentos, etc…) servem apenas para proporcionar os enormes benefícios que estarão a sua disposição; bem ali, em suas casas.

Assim, ao determinar como tornar o condomínio sustentável sem ser obrigado a abrir mão do luxo e do conforto que os materiais de alta tecnologia e de grande apelo proporcionam, os arquitetos e engenheiros acabaram descobrindo um verdadeiro mapa da mina para o sucesso e para a construção de condomínios sustentáveis cada vez mais aprazíveis e mais disputados pela clientela que busca qualidade de vida e está disposta a pagar um pouco mais por isso.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente