A Importância da Educação Ambiental e da Sustentabilidade

SustentabilidadeCom o grande crescimento populacional e industrial, o consumo e a demanda por riquezas naturais e minerais têm atingido níveis cada vez mais críticos. E com tanta exploração, é normal que o planeta responda de maneira agressiva, seja através de mudanças climáticas ou de outros desastres naturais. Mas, felizmente é possível reverter esse quadro através da sustentabilidade e educação ambiental, desde que todos os âmbitos da sociedade cooperem.

A sustentabilidade ambiental consiste em várias ações, diretas e indiretas, que buscam o equilíbrio entre o desenvolvimento econômico, o bem-estar social e a preservação do meio ambiente. Ou seja, trata-se do consumo responsável dos recursos naturais. Medidas, como o uso de fontes de energias limpas e renováveis (biodiesel) e o plantio de árvores, principalmente nas áreas degradadas, são algumas políticas adotadas para se viver em um mundo mais ecológico. No entanto, a sociedade como um todo deve participar: do mesmo modo que as indústrias investem em novas tecnologias para prejudicar o mínimo possível a natureza, é preciso que as pessoas tenham iniciativas sustentáveis em suas casas também, como por exemplo, a reciclagem de lixo e o uso inteligente de água e energia.

Por outro lado, a sustentabilidade não deve se limitar apenas ao plano econômico, são necessários programas que incentivem a educação ambiental e social. Entende-se por educação ambiental a disseminação de informações sobre o meio ambiente e a importância de preservá-lo, ao passo que, o ser humano entenda sua relação de causa e consequência com a natureza e se conscientize de que ao destruí-la estará destruindo a sua própria existência. Resumindo, nada mais é do que a metodologia utilizada pela sociedade para a construção de valores, conhecimentos e atitudes voltadas para a sustentabilidade ambiental e, consequentemente, para a melhoria na qualidade de vida. A importância da educação ambiental dá-se em vários processos, sendo essencial nos primeiros anos escolares, uma vez que as crianças já crescerão com a devida consciência e, desse modo, as novas gerações não depredarão os recursos oferecidos. No entanto, não basta incentivar a produção e o consumo “verde”, é necessário que haja punição às práticas que vão contra a preservação do planeta.

De um modo mais amplo, a sustentabilidade ambiental pode ser vista como um meio de abrandar e até de consertar, mesmo que lentamente, os estragos provocados pelo desenvolvimento industrial. E uma das maneiras de reverter o quadro de devastação é através da educação ambiental, que se passada corretamente, vai além da conservação do meio ambiente, proporcionando melhorias na qualidade de vida de todos nós.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente

18 Comentários para “A Importância da Educação Ambiental e da Sustentabilidade”

  1. ZILDENEIDE

    É PRECISO MODIFICAR A EDUCAÇAO DOS EDUCADORES E EDUCANDO, PRA MUDAÇAS E VALORIZAÇAO DA NATUREZA, SUSTENTABILDIADE

  2. Edmar Lima Oliveira

    Sustentabilidade e Educação Ambiental são processos culturais e educacionais…deveriam estar fortemente associados a educação básica formal e a informalidade cultural das famílias…

  3. Dija Penaforte

    GOSTEI E E CONCORDO QUE ESSE TEMA SEJA INCLUÍDO
    NA EDUCAÇÃO BÁSICA,POIS ASSIM AS CRIANÇAS JÁ IRÃO SE ACOSTUMANDO
    E TOMANDO CONSCIÊNCIA DO QUE SIGNIFICA SUSTENTABILIDADE

  4. Carla Araújo

    Adorei o assunto, e vou utilizar como fonte em um projeto que estou elaborando por isso preciso do nome do autor do texto se possível para colocar na minha referência. desde já grata!

  5. Ivone Boechat

    A sustentabilidade humana

    Ivone Boechat

    O homem busca, em desespero, mas antes tarde do que nunca, a preservação do que sobrou neste Planeta. Não é impossível, até porque atitudes simples têm o poder de mudar o rumo de coisas importantes. Mas eis o impasse: por que não se começa a educar para o equilíbrio da ecologia humana? Quanto custa o esforço por um abraço, um sorriso, pela manifestação de afeto, pela demonstração do perdão?
    A Escola gasta quase todo o tempo destinado a ela resolvendo equações de primeiro e segundo graus e a criança vive refém de deveres de casa. Professores desesperados ensinam anos e anos a encontrar o valor de X e o jovem sai, na maioria das vezes, sem encontrar o valor dele mesmo. Dirão muitos que a concorrência exige tudo isso na preparação para a corrida desenfreada ao mercado de trabalho: passar nos concursos, nos vestibulares e arranjar emprego, porque geralmente só passa quem sabe mais equação e rebincoca da parafuseta.
    A educação tem os recursos pedagógicos para orientar a humanidade, ajudando a transformar conceitos. É possível mudar comportamentos. Quem falhou? Ao invés de ensinar só teorias, conteúdos, doutrinas, por que não se ensinam valores? Fé, amor, paz, união, misericórdia, fraternidade, solidariedade, preservação? Ensinar ao homem a ser bom é também um grande desafio à educação. Todas as guerras do Planeta têm origem nas doutrinas.
    Quando o homem reflorestar as ideias, podar os galhos secos da ira, regar suas raízes no manancial da fé, vai colher os frutos de um mundo oxigenado de amor. O homem equilibrado vai equilibrar o Planeta!

    Mensagens e poesias de Ivone Boechat

Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>