UFRJ será sustentável produzindo sua própria energia elétrica

Há muito tempo se discute a questão de que o Brasil poderia ter sua matriz energética ainda mais limpa, combinando as produções de energia solar e eólica com a abundante geração de energia em hidrelétricas. No entanto, os custos desses tipos de produção inviabilizavam seu potencial de expansão no país. Um recente projeto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), juntamente com a Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, pretende avançar nessa área, instalando painéis solares em vários pontos do campus da universidade na Ilha do Fundão, que irão produzir energia elétrica para abastecer suas próprias demandas de energia.
12 - UFRJ Energia Sustentável

Mais economia para a instituição

Com a instalação dos painéis solares, a produção de energia da universidade poderá atingir os 200 quilowatts, suficientes para cobrirem os gastos atuais com energia elétrica nas instalações do campus, fornecendo energia, principalmente, para os carros elétricos, para o hospital pediátrico e para serem injetados na rede da companhia de distribuição de energia. Assim, a UFRJ poderá ser sustentável energeticamente e, ainda, funcionar como uma miniabastecedora para outras localidades.

Operacionalização

Para a produção da energia limpa no campus, serão instalados 400 metros quadrados de painéis solares ao todo, localizados nos estacionamentos e em cima do hospital pediátrico. Eles servirão para a produção de energia elétrica, sombra para os carros e aquecimento de água para o hospital.

Para custear o projeto, a universidade contará com o apoio fiscal vindo do governo estadual, que irá retirar a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da conta de eletricidade, somando R$ 7 milhões anuais destinados ao Fundo Verde da UFRJ.

Tendência energética

Projetos como esse poderão se tornar cada vez mais frequentes no Brasil, pois, como declarou o secretário estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, os governos pretendem retirar os impostos e dar subsídios para estimular as energias limpas no país, da mesma forma que aconteceu com a energia eólica.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente