Edifícios Verdes – Moda Inteligente

Edificios VerdesImaginar que, há apenas alguns anos, pensar em edifícios verdes como algo além de prédios pintados nesta cor, era algo estranho e considerado como ideia privativa de ecologistas fanáticos e hippies saudosistas dos anos de 1960; deixa a todos nós muito animados com o futuro promissor que aguarda nossas grandes metrópoles do futuro. Com o desenvolvimento de novas tecnologias e com a modernização de tantas outras, construir edifícios verdes nos dias de hoje é uma condição fundamental para a nossa própria sobrevivência como espécie.

Muito mais do que uma moda passageira, a construção de edifícios verdes dever ser encarada como uma opção pela inteligência e pelo correto planejamento de uma nova e, completamente, diferente história de vida para todos nós. Os edifícios verdes podem representar a solução para os problemas de poluição e de más condições de vida que as grandes cidades experimentam nos dias atuais. Problemas de falta de água e de dificuldades na obtenção desse precioso líquido tornarão a água um elemento de alto custo e de grande dificuldade de obtenção. Dentro desse cenário de aspecto sombrio para o futuro de nossas cidades, os edifícios verdes poderão significar a luz no fim do túnel para essa questão de abastecimento.

Com uma filosofia totalmente diferente das construções comuns, os edifícios verdes representam uma “nova ordem” que procura valorizar as características sócio-ambientais desses empreendimentos. Mesmo que essa filosofia ainda não esteja totalmente na mente e nos espíritos dos empresários do setor da construção civil brasileira, os frequentes lançamentos e o sucesso de vendas alcançado por esses empreendimentos; logo será o responsável por difundir (mesmo obrigatoriamente) esse conceito por todas as outras construtoras. Muito em breve a simples “moda ecológica” e a “onda verde” serão substituídas pela decisão planejada, objetiva e consciente de que é a opção mais inteligente que pode ser tomada por qualquer empresa que não queira ficar para trás em matéria de mercado. Os empresários contrários acabarão sendo engolidos pelas empresas que forem mais ágeis e mais propensas a gerir e realizar as mudanças necessárias para que os edifícios verdes façam parte de seu portifólio de lançamentos. Como toda atividade econômica; também na construção civil, quem ficar parado e não se modernizar; ficará para trás e desaparecerá.

Reciclagem de resíduos dos canteiros de obra e do lixo produzido pelos edifícios após a construção; elementos arquitetônicos, de engenharia ou de maquinário que promovam uma melhor utilização dos recursos naturais pelos edifícios e sistemas que permitam a captação, reciclagem e reutilização da água proveniente da concessionária ou mesmo das chuvas. Além do uso de materiais certificados e que não promovam emissões de gases tóxicos ou de efeito estufa. Tudo isso transformará um dos setores mais poluidores que temos em nossa economia; num setor que constrói com inteligência e com profunda preocupação ambiental.

Assim, com inteligência, modernidade e com um pensamento voltado para o bem-estar futuro de nossas cidades, os edifícios verdes representarão a solução prática para um dilema que assola os grandes centros urbanos mundiais faz tempo.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente

Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>