Imóveis em São Paulo: A Busca por uma Boa Vizinhança

A vida nas grandes cidades está ficando cada vez mais caótica e impessoal. As pessoas moram anos ao lado de outras em condomínios e sequer sabem o nome ou conhecem o rosto de seus vizinhos de porta. Em São Paulo os imóveis gigantescos e os condomínios cada vez mais privativos provocam justamente esse fenômeno da impessoalidade de uma forma cada vez mais persistente e cruel.

É compreensível; pois achar imóveis em São Paulo com uma boa vizinhança e que estejam fora dessas características de condomínios gigantescos e que se transformaram em verdadeiras fortalezas inexpugnáveis é cada vez mais difícil; se já não for totalmente impossível.

Problemas como a violência, barulho excessivo e irritante das ruas apinhadas de veículos até nas mais altas horas da madrugada, péssimos serviços púbicos como iluminação e drenagem de ruas e avenidas e diversos problemas relativos à própria convivência em áreas mais afastadas; provocaram uma escalada na construção de imóveis em São Paulo feitos unicamente com o objetivo de segregar seus moradores.

A cultura de segregação e de impessoalidade que regem esses imóveis em São Paulo acabou sendo responsável justamente por levar esses mesmos problemas de violência e contratempos normais e corriqueiros para dentro dessas fortalezas de solidão.
Os imóveis viraram alvos preferidos de visitantes indesejáveis como bandidos e todo tipo de escória social que se aproveita do desconhecimento que os moradores têm dos hábitos e aparências uns dos outros, exatamente para infiltrarem-se nesses redutos e promoverem seus intentos nefastos com sucesso.

Segundo muitos síndicos e administradores de imóveis em São Paulo, as quadrilhas aproveitam-se dessa cultura e agem contando justamente com a falta de interesse dos demais moradores com o que está acontecendo a sua volta com um vizinho. Assim, podem penetrar nos imóveis e alcançar pleno sucesso em seus intentos sem, muitas vezes, sequer serem percebidos.

Por isso, estabelecer uma boa vizinhança e uma convivência saudável com os outros habitantes do condomínio ou do prédio; é muito mais do que uma simples regra social de etiqueta e torna-se, com muito mais freqüência, uma estratégia de sobrevivência adotada por pessoas que vivem nesses imóveis em São Paulo. Por pior que possam ser os problemas oriundos do contato interpessoal com pessoas das mais variadas culturas e formas de pensar; esse contato acaba sendo vital para proporcionar ao morador uma segurança extra e a sensação de que “mais alguém” vela pr ele e por sua família a todo instante.

Por essa simples razão; ao procurar imóveis em São Paulo para comprar e alugar e optar pelos condomínios ou pelos prédios de grande porte; acabe com a peregrinação em busca de uma boa vizinhança e crie a sua própria comunidade de bons vizinhos ali mesmo onde você escolheu para viver. São sempre pequenos gestos e medidas simples que serão capazes de promover a aproximação das pessoas e formar um círculo de proteção pessoal muito mais eficiente do que qualquer cerca elétrica ou circuito fechado de televisão.

Pense nisso.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente

Um Comentário para “Imóveis em São Paulo: A Busca por uma Boa Vizinhança”

Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>