Empreiteira Sustentável, A Saída para a Construção Civil

Dentro do âmbito da construção civil, a idéia de uma empreiteira sustentável é algo ainda muito recente em nosso país. O senso comum é de que uma empreiteira precisa produzir grande quantidade de entulhos e resíduos na hora de executar os seus projetos. Essa visão equivocada é compartilhada, infelizmente, por grande parte dos empresários da área que simplesmente sacodem os ombros e dizem não haver nada a fazer.

Felizmente, essa visão ultrapassada vem sendo modificada lentamente no meio e muitos empresários da nova safra começam a enxergar a possibilidade de manter em operação a sua empreiteira de forma sustentável e em estrita relação de respeito ao meio ambiente. Essa “nova visão” vem se espalhando por empreendimentos que começam a “pipocar” aqui e ali nas grandes cidades e que alcançam pleno sucesso de vendas e de marketing. Com isso, a figura da empreiteira sustentável começa a penetrar nos meios mais reticentes e resistentes à figura da utilização das “boas práticas” ambientais.

A percepção, por parte dos empresários do setor, de que uma empreiteira sustentável é possível; começa a permear o setor através desses exemplos bem sucedidos e que proliferam com uma velocidade cada vez maior. Assim, mais e mais empreendedores do setor da construção civil passaram a entender que com a observação das boas práticas no canteiro de obras e com um bom planejamento dos empreendimentos todos só têm a ganhar.

Aqui e ali; começam a aparecer empreendimentos já preocupados com a obtenção de materiais de construção extraídos ou produzidos com a observação dos preceitos da sustentabilidade; começam a aparecer empresas preocupadas com o volume de resíduos produzidos nos canteiros de obra e com o alto desperdício de materiais que sempre caracterizou o setor. Mesmo que timidamente, esses empresários curvaram-se ao óbvio ganho financeiro que esses cuidados permitem a uma empreiteira sustentável. Embora tímidas; essas ações representam o início de uma mudança que deve acabar se estabelecendo como padrão nesse setor e que, uma hora ou outra, acabará por se estabelecer definitivamente nas mentes desses empresários.

O governo tem um papel extremamente importante no fomento da criação de uma mentalidade mais sustentável para as empreiteiras da construção civil. Oferecer incentivos fiscais; fiscalizar e punir duramente as empreiteiras que se utilizem materiais de construção extraídos de forma ilegal ou que prejudiquem o meio ambiente com seus resíduos já seria uma atuação disciplinadora e fomentadora sem igual.

Infelizmente muitos governantes e políticos têm a visão errada de que uma empreiteira sustentável é uma empreiteira fadada ao prejuízo e as dificuldades administrativas e de obtenção de insumos. Esses pensamentos não refletem a verdade em cem por cento dos casos. E o sucesso financeiro das empreiteiras que se atiram de corpo e alma ao adotar práticas sustentáveis de operação é a resposta correta e firme a ser dada e que provocará a mudança dessa visão atrasada e equivocada de nossos governantes.

Isso é claro se o lobby do setor, que é pesado e atua com afinco e dedicação, permitir. Só com o passar do tempo e com um mercado consumidor mais esclarecido e mais exigente os empresários mais resistentes à idéia da sustentabilidade mudarão suas formas de pensar e gerir os seus negócios, tornando-os empresas sustentáveis.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente

Um Comentário para “Empreiteira Sustentável, A Saída para a Construção Civil”

  1. Adriano Almeida

    Muito bom o artigo! Esta realmente é a situação do Brasil no que concerne ao reaproveitamento dos RCCs, só pra se ter uma idéia apenas 5% dos resíduos de construção civil no Brasil são reaproveitados enquanto, que na Europa e Estados Unidos os índices chegam a 70%. Mas esta situação está mudando, pois já temos uma legislação que trata deste assunto e as empresas aos poucos já estão percebendo a viabilidade econômica deste raproveitamento.

Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>