Quando a Tecnologia e o Meio Ambiente São Aliados

moto recarregando bateria

O conceito de tecnologia verde compreende as inovações tecnológicas desenvolvidas de forma sustentável e com a preocupação de não causar danos ao meio ambiente. Mais do que isso, em alguns casos a criação tem como única finalidade a promoção de atitudes ambientalmente corretas.

A tendência é que cada vez mais a indústria da tecnologia seja conduzida a um caminho de desperdício mínimo e com maior eficiência energética. Para isso, os gastos com pesquisa na área também são crescentes e apontam uma vantagem competitiva para empresas com política de responsabilidade ambiental.

Produtos

Muitos produtos com tecnologia verde já podem ser encontrados no mercado para uso doméstico, sendo instalados principalmente nos chamados “apartamentos verdes”. Um bom exemplo são as práticas para reduzir a eletricidade consumida, como o uso exclusivo de eletrodomésticos que detêm o selo de consumo eficiente. Também estão disponíveis instalações que interrompem o fluxo de energia para carregadores de celulares quando o dispositivo já está carregado, além de interruptores controlados por controle remoto, que facilitam o trabalho de desligar as lâmpadas ligadas desnecessariamente.

Reaproveitamento de recursos

No campo do reaproveitamento de recursos, essas residências contam com equipamento para coletar a água da chuva e utilizá-la com nova finalidade, como na irrigação de jardins. Ainda é possível encontrar dutos especiais para descarte, e posterior reciclagem, do óleo de cozinha, que normalmente poluiria a água de rios e córregos. Outra medida comum em construções com preocupação ambiental é a utilização de painéis solares para aquecimento da água do banho ou da piscina.

Equipamento do dia a dia

Entre os equipamentos do dia a dia que estimulam a sustentabilidade, o destaque fica para o setor de eletrônicos, com modernos celulares, laptops e TVs, que têm baixo consumo de energia e são produzidos com práticas pouco agressivas ao meio ambiente. As baterias antigas de celulares, por exemplo, são alvo de renovação para extinguir o uso da combinação níquel-cádmio, altamente tóxica. As prateleiras do mercado também oferecem hoje menos espaço às lâmpadas incandescentes, substituídas gradualmente pelas fluorescentes ou de LED.

f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente