Saiba como se Proteger do Zika Vírus

mosquito-transmissor-do-zika-virus

Você sabia que o Zika vírus é transmitido também pelo mosquito da dengue? – Fonte da imagem: http://noticias.ne10.uol.com.br/

Se você tem acompanhado as últimas notícias, ouviu muito falar sobre o surto de microcefalia principalmente no Nordeste do país. O problema se caracteriza por desenvolvimento  do cérebro menor do que o natural, comprometendo o seu desenvolvimento da criança. Uma das hipóteses que se levantou para explicar  o problema é infecção pelo Zika vírus, de origem africana e transmitido pelo mosquito da dengue. Suspeita-se que ele tenha chegado ao país no ano passado, trazido por turistas que vieram para a Copa do Mundo.

Como o Zika Vírus provoca a microcefalia

Como o surto de microcefalia é inédito no mundo, os cientistas brasileiros tiveram que iniciar as pesquisas do zero para relacionar a causa do problema ao Zika Vírus. Depois de descartadas hipóteses genéticas, eles verificaram que as regiões dos casos eram as mesmas em que foram encontrados quadros de infecções pelo vírus.

Surgiu a hipótese de que o vírus, que é primo da dengue, seria capaz de atravessar a barreira placentária e entrar no corpo do bebê, prejudicando a formação cerebral.  meio de tomografias que indicavam sinais de infecção viral no cérebro de algumas das crianças e também por rastros do Zika Vírus em análises do líquido amniótico e no cefalorraquidiano em bebês dentro da barriga e naqueles que já nasceram, respectivamente.

O vírus Zika é transmito pelo Aedes aegypti, que ao picar uma pessoa infectada, torna-se hospedeiro do micro-organismo, espalhando-o a pessoas saudáveis. Além do problema da microcefalia, o vírus pode causar erupções na pele, olhos vermelhos e dores pelo corpo. Esses sintomas desaparecem em até uma semana, em geral.

Todos podem ajudar a combater o Zika Vírus 

Ainda não existe tratamentos ou vacinas que combatam o vírus em si. Por isso, as medidas de prevenção e combate ao mosquito da dengue, que já é um vilão bem conhecido por aqui, são fundamentais. Evite deixar expostos recipientes e objetos que acumulem água para evitar a proliferação do inseto. Incentive amigos, parentes e vizinhos a fazerem o mesmo, pois todos precisam colaborar.

Cuidados específicos para grávidas 

Além dessas orientações para evitar o mosquito, mulheres que desejam engravidar agora devem considerar a situação e, se possível, adiar os seus planos. Para quem já está grávida, os cuidados devem ser voltados principalmente na prevenção da picada pelo mosquito, independente da período em que estejam. Nesse caso, as orientações do Ministério da Saúde são:

  • Tomar todas as vacinas de acordo com o calendário vacinal
  • Evitar horários e lugares com presença de mosquito, utilizar sempre que possível roupas e calçados que protejam todo o corpo.
  • Pedir recomendações de repelentes específicos para gestantes ao médico e ficar atenta às instruções corretas de uso.
  • Proteger a casa contra a entrada do mosquito, utilizando telas de proteção nas janelas, mosqueteiros e ar-condicionado.
  • Sempre que perceber algum sinal de alteração no estado de saúde, comunicar imediatamente ao seu médico.

Você também vai gostar de: 

  1. Repelente ecológico para insetos
f iconCompartilhar no Facebook
Quer mais notícias sobre sustentabilidade?

Nós gostamos de compartilhar histórias como essa no Facebook.
Clique em curtir abaixo e comprove.

(Sério, você não vai se arrepender!)

comente